fbpx

O corretor de imóveis será substituído pelo digital?

Acabei de sair de um painel on-line no portal da XP Investimentos que achei super bacana e me fez refletir sobre o papel do corretor de imóveis. O tema central era sobre os aprendizados da crise atual e as tendências para o setor imobiliário a longo prazo. Nele estavam presentes o mediador da XP, Rafael … Continue lendo “O corretor de imóveis será substituído pelo digital?”

Continue lendo


Acabei de sair de um painel on-line no portal da XP Investimentos que achei super bacana e me fez refletir sobre o papel do corretor de imóveis. O tema central era sobre os aprendizados da crise atual e as tendências para o setor imobiliário a longo prazo.

Nele estavam presentes o mediador da XP, Rafael Furlanetti, sócio diretor da XP, e grandes players do mercado imobiliário: Álvaro Coelho da Fonseca, da Coelho da Fonseca, Marcos Lopes, da Lopes, e Claudio Hermolin, presidente da Brasil Brokers.

Venho aqui então dividir uma parte do conteúdo que achei de extrema relevância.

O CORRETOR DE IMÓVEIS SERÁ SUBSTITUÍDO PELO DIGITAL?

Segundo o Claudio Hermolin, presidente da Brasil Broker, quando esteve em uma conferência no Vale do Silício, mostraram uma pesquisa feita no Canadá, EUA, Inglaterra e Austrália, resultando que 70% dos clientes queriam a presença do corretor no processo de aquisição de um imóvel. 

Para Marcos Lopes, a interação do ser humano jamais será substituída e detalha: Dificilmente você toma uma decisão muito importante na sua vida através de um aplicativo. O cliente pode pedir comida pelo iFood, chamar um táxi pelo aplicativo, mas isso não é igual a compra de imóveis. Ele não vai comprar um imóvel em 3 cliques, mas em 3 cliques o cliente quer mais informação, quer poupar seu tempo para acelerar, facilitar.

Vai querer sim fazer um tour virtual, realizar uma assinatura digital, receber os documentos de uma maneira mais facilitada. Toda essa transformação digital é para facilitar a jornada, tirar as dores do processo, facilitar a vida do corretor e principalmente do cliente, que já leva uma vida digital a todo momento.

Claudio Hermolin acrescenta que a jornada de compra vai ser uma experiência mais self service para o cliente. Ele vai conseguir fazer muita coisa sozinho, e o corretor mais capacitado, melhor qualificado, mais orientado, vai entrar em uma etapa mais adiante desse processo. Ele não acredita na extinção do corretor. 

Ainda compara a jornada da XP: não é porque a XP montou e facilitou a vida através da plataforma digital que perdeu o valor do assessor financeiro, muito pelo contrário, acrescentou Furlanetti, houve um aumento da demanda para este corretor, pois com a chegada do digital teve um aumento no número de acessos e pessoas querendo informações.

AUTONOMIA DIGITAL PARA OS CLIENTES

O cliente faz um filtro antecipado antes de fazer uma abordagem com o corretor de imóveis. Não tem como não passar por essa jornada, seja no inicio, no meio ou no fim. Ter a possibilidade de falar com uma pessoa é o futuro do mercado imobiliário. E essa pessoa pode ser considerada o corretor mais capacitado, bem preparado, conhecedor não só das ferramentas, de todas as informações, de juros, do melhor modelo para o cliente comprar, da região.

Enfim, só confirmo a minha opinião frente ao tema. Finalizo e sigo as minhas convicções de que cada vez mais o mercado só manterá o corretor capacitado, informado, focado e conhecedor de todo o processo da esteira de comercialização.

Gostou desse texto? Aqui a Grazi compartilha sua visão sobre qual é a tendência para o mercado imobiliário após esse momento de isolamento social.