fbpx

Grazi sobre o mercado imobiliário: It’s time to buy

Várias pessoas têm me perguntado sobre como está o mercado imobiliário, o que vai acontecer, qual a minha opinião, então resolvi fazer esse texto. Obviamente que certeza do futuro ninguém tem, mas com base em experiências passadas, existe uma tendência comum no comportamento do mercado frente a crises. Tenho acompanhando várias lives sobre o tema … Continue lendo “Grazi sobre o mercado imobiliário: It’s time to buy”

Continue lendo


Várias pessoas têm me perguntado sobre como está o mercado imobiliário, o que vai acontecer, qual a minha opinião, então resolvi fazer esse texto. Obviamente que certeza do futuro ninguém tem, mas com base em experiências passadas, existe uma tendência comum no comportamento do mercado frente a crises.

Tenho acompanhando várias lives sobre o tema e a partir da minha experiência, de algumas crises que já passei, tenho a seguinte linha de pensamento: It’s time to buy! Essa é uma frase que ouvi numa conferência de mercado imobiliário em New Orleans, em plena crise de 2008 no mercado americano. Era a frase mais falada em todas as palestras.

As grandes oportunidades de compras de ativos acontecem nos períodos mais agudos de crise. Aqui no Brasil vínhamos em um período de recuperação, o mercado estava aquecido e estávamos ganhando força, eis que, chega a Covid 19 e pára tudo. Em um primeiro momento, um susto. Aquela dúvida, aquela insegurança do que vai acontecer, negociações e buscas por imóveis são pausadas e até mesmo contratos cancelados. Na sequência, uma crise política, que maravilha! Já não bastasse essa pandemia.

Qual a tendência no mercado imobiliário agora?

Na minha opinião, a tendência é que os preços caiam, mas nem de longe o mercado imobiliário tem a volatilidade do mercado de ações, como bem disse Florian Hagenbuch, CEO da Loft.

Mas bons negócios já estão surgindo! Sim, pessoas que já vinham de uma situação difícil, ou estavam no limite, e juntando com a crise, acabam por precisar vender seu imóvel por um preço abaixo da curva. Já estão aparecendo oportunidades com imóveis ofertados 30% abaixo do valor de mercado, isso de pedida!

Imagina chegar com uma oferta “in cash”, num período delicado como esse. É a hora do investidor ou mesmo o comprador tradicional fazer excelentes negócios.

Outro nicho que tende a ficar muito sedutor é o mercado de leilões. Como nessa “pausa” os interessados diminuíram, naturalmente o investidor antenado vai estar lá comprando com um lance muito menor comparado a um período “normal”. Eu mesma, meses atrás tentei comprar via leilão por duas vezes e não consegui, tamanha a concorrência nos lances. Eles chegavam a valores que a conta não mais fechava para ser classificado como um bom negócio. Ou seja, preços caindo, aumento das oportunidades!

Mas até quando?

Sabemos que depois de crises o mercado se recupera e principalmente o mercado imobiliário deve reagir bem. A economia vai se recuperar, as taxas de juros aqui no Brasil nos seus menores números, o potencial de gente comprando vai crescer, segundo Ricardo Amorim. Ele ainda acrescenta que o número de compradores vai dobrar, pois com a queda de juros, a renda exigida pelos bancos para financiar será menor. Virá lá na frente uma recuperação muito forte.

Outro fator que venho pensando muito também frente a esta crise, é o conceito de DOCE LAR que vai tomar uma super força. Precisamos de um espaço agradável para viver, uma casa para chamar de nossa. Vai virar o nosso home office – ops, já virou!

Com toda essa mudança, fomos obrigados a fazer de nossas casas nossos escritórios. Segundo Rafael Furlaneti, um dos sócios da XP Investimentos, a XP tinha planos de ter 40mil m² de escritórios em São Paulo. Hoje tem 24 mil. Precisa ter mais? Questiona. Exatamente esse questionamento está generalizado entre os empresários.

Não precisa ir longe. A própria sede da Graziella dos Imóveis, com 180m², está de mudança para uma unidade de 80m² no mesmo prédio. Além da profissão da corretagem exigir muito do corretor na rua, o home office da equipe operacional está funcionando tão bem que vamos rever o que manteremos dessa fase para o “novo normal”.

Um último fator que eu gostaria de salientar é o quão sedutor o nosso mercado ficou com a alta do dólar, com cotações jamais vistas por aqui. Você que é estrangeiro, It’s time to buy too, in Brazil! Frente a tudo isso, fiz um levantamento de várias oportunidades de imóveis que temos em estoque, tanto do mercado convencional de compra e venda, tanto do mercado de leilão e vamos lançar nas mídias da Graziella dos Imóveis durante esse período de quarentena.

Graziella Labate