Fordândia

Fordlândia: Uma Cidade Criada por Henry Ford na Amazônia

Ford, que é considerado o fundador da produção em massa, graças a linha de fabricação do Modelo T, criou a Fordlândia em uma aposta para ter sua própria fonte de borracha para fabricar pneus, mangueiras e juntas.

O Brasil era o lar da Hevea brasiliensis, nome científico da cobiçada seringueira, e a bacia amazônica expandia de 1879 a 1912 já que as indústrias da América do Norte e da Europa alimentavam a demanda por borracha.

Alex_Fisberg-22
Alex_Fisberg-57

Mas para a tristeza dos líderes do País, Henry Wickham, um explorador e botânico britânico, levou centenas de sementes da seringueira para plantações nas colônias asiáticas de Reino Unido, Holanda e França. Isso devastou a economia que girava em torno da borracha no Brasil.

Ford não queria depender dos europeus e temia uma proposta de Winston Churchill, então primeiro ministro do Reino Unido, para criar um cartel da borracha. Então, em um movimento que agradou as autoridades brasileiras, Ford comprou uma faixa de terra gigante na Amazônia.

Alex_Fisberg-74
Alex_Fisberg-91
Alex_Fisberg-120

Desdenhando de especialistas que poderiam tê-los aconselhado, os funcionários de Ford plantaram sementes de qualidade questionável e não fizeram controle de pragas, o que devastou as plantações. Apesar desse contratempo, Ford construiu uma cidade ao estilo americano, a qual ele queria habitada por brasileiros que ele acreditava que eram imbuídos dos valores norte-americanos.

Os empregados viviam em bangalôs de compensado – projetados, é claro, em Michigan – alguns dos quais ainda estão em pé. Postes iluminavam as calçadas de concreto. Pedaços dessas passagens ainda existem na cidade, próximo de hidrantes vermelhos de bombeiros, na sombra de um decadente salão de festas e de depósitos caindo.

Alex_Fisberg-132
Alex_Fisberg-2
Alex_Fisberg-12

Alex_Fisberg-73

Hoje, as ruínas servem como um testamento sobre a loucura de tentar curvar a natureza à vontade do homem.
Ao final da Segunda Guerra Mundial, ficou claro que cultivar seringueiras na Fordlândia não seria lucrativo frente aos problemas com pragas e a competição com a borracha sintética e as plantações asiáticas que foram libertadas da dominação japonesa em 1945.

Alex_Fisberg-75
Alex_Fisberg-8

No mesmo ano, Ford entregou a cidade ao governo brasileiro, autoridades transferiram a o controle da Fordlândia de um órgão para outro, em maior parte por conta dos maus sucedidos experimentos de agricultura na região. Desde então a cidade entrou em um estado de declínio constante.
O jornalista e fotógrafo Alex Fisberg fez uma viagem para a Amazônia e registrou em fotos e numa filmagem com drone a vila nos moldes americanos. Assista o vídeo abaixo:




Fotos e vídeo: Alex Fisberg
Fonte texto: Estadão


Categorias: Arquitetura Cidades Variedades

Tags: , , , , ,